Verão Espanhol

Olá meus amigos!

Fiz uma trip à Espanha! Si si si, claro claro. Comecei meu passeio por Valencia e depois fui até Barcelona curtir o calorzinho mediterrâneo.

Valencia é uma cidade muito antiga, e que recentemente foi aclamada com o título de Cidade das Artes e das Ciências em decorrência de abrigar um complexo cultural e biológico idealizado por Santiago Calatrava e Felix Candela. Na verdade vários locais de Valencia contam com obras do Calatrava, e eu estava mais que ansiosa pra visitar tudo isso. Além disso, fica na região da Catalunha (ou Catalunya) e portanto as pessoas falam além do espanhol, que é a língua oficial do país unificado, o catalão que nada mais é que uma mistura de espanhol e francês. Na verdade eles são um povo que vive dentro da espanha convivendo com os espanhóis, e toda a rivalidade Barcelona x Real Madrid vem da própria rivalidade entre o povo catalão e o espanhol. Bem, confiram as fotinhas do passeio:

Em Barcelona, mais calor e muito Gaudí (famoso arquiteto catalão). Visitei Parc Güell, La Sagrada Família, Casa Pedrera, Casa Batlò, também deu pra dar uma passeadinha no Parque Olímpico e Castelo de Montjuic, a praia La Barceloneta e mais vários pontos pelo free tour pelo centro histórico. O bairro gótico, o Arc de Triomf, dei uma passadinha no mercado público La Boquería pra comer e admirar a variedade de presuntos que aquele lugar proporciona, além de visitar o Camp Nou onde o time do Barcelona é mandante. As fotos ilustram melhor o passeio, deem uma olhada:

Com certeza depois dessa viagem tenho certeza que vou querer voltar pra Espanha, um país caloroso no clima e na sua gente, comidas e tapas deliciosíssimas…  Levei queimão, fui pra praia, comi muita paella valenciana e presunto de parma. Foi uma viagem de 5 dias muito bem aproveitada, um tour gastronômico inigualável e uma cultura muito parecida com a brasileira fazendo com que eu me sentisse um pouquinho em casa…

Até mais!

ass

Diário

Olá galerinharrr

Estou aqui, depois de algumas semanas do término das aulas pra compartilhar com vocês um resumo do meu ano estudando na Kingston University… Foi um ano puxado, muitos trabalhos e prazos, mas finalmente sobrevivi pra contar a história e aqui está ela:

Print

Durante todo o ano letivo os alunos produzem um documento, chamado Diary, que nada mais é que um resumo e um registro de todo o seu trabalho durante o ano, como o nome Diário já sugere. Isso ajuda a mostrar seu desenvolvimento e amadurecimento ao longo do ano e também a manter o registro das atividades realizadas pelo aluno no curso e até mesmo fora dele, se assim ele preferir.

(Desculpem por ele estar todo em inglês, não tive tempo nem paciência de traduzir tudinho)

Meu diário está organizado em ordem cronológica, a parte pelo projeto final de cada semestre, desenvolvido no atelier, já que ele acontece durante todo o semestre. De qualquer forma, é uma boa oportunidade para ver que aqui não se faz “Turismo sem Fronteiras” como várias pessoas sugerem quando descobrem que estamos em um intercâmbio subsidiado pelo governo federal. Claro que sempre tem aquele estudante que não leva a sério, mas me sinto satisfeita por ter trabalhado muito durante o ano todo, e que isso não me privou de viajar e conhecer a Europa como eu queria. Há de se ter planejamento e organização, e aí é só curtir o trabalho ou o lazer no seu tempo adequado.

Em vários momentos me senti desmotivada por não achar que o curso aqui se encaixava completamente nos meus anseios enquanto estudante, já que tinha um foco um pouco diferente do meu, mas isso de maneira alguma me privou de aprender, inclusive com minha teimosia com certas coisas. Com vários dos trabalhos que vocês viram acima não me senti satisfeita, acho que podia ter dado mais de mim em alguns deles, mas de qualquer forma eles foram feitos e avaliados relativamente de forma positiva. Exemplificando, não tirei nenhum Fail, e minha nota mais baixa foi C-.

Era isso migos, um beijo e até o próximo post contando sobre minha eurotrip à Europa Central.

Até!
ass

Inscrição e Deferimento

Então você já escolheu o curso, já encaminhou as papeladas pra inscrição no programa, encaminhou passaporte e teste de proficiência, mas ainda falta o CNPq te deferir. Como?
Então, após o envio de tudo isso na plataforma e-fomento (adendo: faça seu currículo lattes o quanto antes! É através desse acesso que acontecerá sua comunicação com o CNPq antes e durante o período da bolsa no exterior) o CNPq irá deferir sua candidatura à bolsa. Eles vão analisar todos seus documentos, conferir se está tudo certinho e aí então você terá que esperar a bendita lista oficial. Antes disso, o CNPq envia um e-mail informando o número do seu processo e a galera do SwB-UK enviou um e-mail dia 12/02 me informando que minha candidatura havia sido pré-selecionada: “Dear Student, Thank you for your interest in applying for a Ciência sem Fronteiras SWG scholarship in the UK.  You have been pre-selected by CNPq and therefore, we are able to consider your application in the next stage of the application process.  Applications to SwB UK will be open from the 18th of February 2014 and will close on the 27th of February 2014 (23:59 Brasilia time); you will be able to apply by clicking on this link: https://apply.sciencewithoutborders.international.ac.uk/. Please note that, at this stage, there is no guarantee that you will find a place at a UK university or that your scholarship will be confirmed by CNPq.  As stated in the Public Call, the final decision on the approval or denial of your application will be announced on the 25th of April 2014.”  Ou seja, eles avisaram que eu poderia fazer minha inscrição no programa SwB, gerenciado pelo UUK, mas somente em 25/03 é que eu teria a certeza de que tudo isso estava valendo e minha candidatura seria selecionada através da divulgação da bendita Lista Oficial do CNPq. Chegar até aqui é estar com uns 85% do caminho já andado. A partir daqui, eu fui me informando sobre quais seriam as universidades e quais os cursos mais adequados ao que eu esperava, procurei no próprio site das Universidades qual era a ementa, como funcionava o curso e etc… Mas como essa vida é cheia de burocracias, a partir daqui você vai precisar de mais documentos, e são eles:

Academic transcripts: que é o seu histórico escolar traduzido. Aqui na UFFS eu fui até a Secretaria Acadêmica e solicitei o meu. Mas, atenção: a tradução desse documento não tem a necessidade de ser juramentada. O pessoal aqui da minha Universidade já tinha um modelo pseudo-pronto, então só encaminhei pra a Assessoria para Assuntos Internacionais e eles enviaram traduzidinho e assinado (pois precisa ter o contato do tradutor) e o melhor: não custou nadica. Outra info importante é que você procure ter o histórico mais atualizado possível. Eu consegui até o 2013/2, que tinha terminado perto da data de envio destes documentos.
⇒ Passport photo scan: nesta etapa seu passaporte já deve ter chegado. O anexo deste documento pode ser em jpeg/jpg e é só da página que tem a sua foto e suas informações.
English language certificate: aqui você irá utilizar o mesmo certificado do IELTS da inscrição na plataforma brasileira.
⇒ Personal statement: essa parte é crucial no processo de inscrição na plataforma do UUK. Será o seu personal statement (a.k.a PS) é uma carta direcionada às universidades que você escolher e que, resumindo, precisam vender seu peixe. É ele que fará uma Universidade te aceitar ou não e você precisa convencê-las em até no máximo 4000 caracteres. No início é complicado, mas depois que você começa a escrever precisa voltar e suprimir partes pra ficar dentro do limite de caracteres. Pesquisei vários sites que ajudam a estruturar seu texto e te ajudam a mostrar especificamente o que as universidades esperam saber de você. Eu escrevi primeiramente o texto em português e depois fui esculpindo ele em inglês, acho que ficou bem mais fácil. Nele você poderá citar tudo o que você julgue fazer diferença, desde a qualidades acadêmicas, pessoais, projetos realizados etc. Eu fiz meio que em cima da hora, e aconselho vocês a iniciar a pesquisa para escrever o de vocês assim que possível pra dar mais tempo para revisões e aperfeiçoamento do texto. Vou deixar aqui embaixo alguns links que me ajudaram a chegar num resultado razoável, e também o meu próprio PS pra vocês darem uma olhada como exemplo (não riam muito, ok?)
Bom, enquanto tudo isso acontecia o CNPq divulgou a lista e SIM, meu nominho estava lá e eu estava aceita definitivamente no CsF! homologação MASSSSSSSS, alguma Uni teria que me querer antes de eu confirmar totalmente minha ida pra lá, mas isso eu conto no próximo post!
See ya!
ass

O Programa CsF

Olá 😉
Fiz um post que vai funcionar como uma página fixa aqui no blog, no menu ao lado, contando um pouco sobre os primeiros processos de inscrição no programa e tudo o que é preciso começar a providenciar se você tem a intenção de participar do CsF. É só clicar AQUI para ser redirecionado para a página.CsF

Ah, e se você quiser receber as atualizações aqui do UK for a Year, é só cadastrar seu e-mail no campo “seguir” no fim do menu lateral e acompanhar o blog.
Até logo!

ass